terça-feira, 24 de maio de 2011

Hormônios Vegetais - Fitormônios

Botânica - Hormônios vegetais

O crescimento e o desenvolvimento dos vegetais são controlados por fatores ambientais externos (por exemplo, luz, água e temperatura) e internos. Os principais fatores internos são os hormônios que, através de sinais químicos, controlam o metabolismo do vegetal. Eles são produzidos em diferentes partes do corpo do vegetal e não em glândulas específicas, como ocorre nos animais. 

Os hormônios vegetais são também chamados de fitormônios. Em geral, atuam em conjunto na regulação do metabolismo vegetal. A seguir veremos os cinco tipos principais: auxinas, citocininas, etileno, ácido abscísico e giberelinas.
1. Auxinas (AIA)
a) Local de síntese: meristema apical, meristema caulinar, primórdios foliares, folhas jovens e sementes em desenvolvimento.
b) Efeitos: 
• Dominância apical: o ápice caulinar produz uma quantidade de auxina que inibe o crescimento das gemas laterais. Quando este é podado, as gema laterais se desenvolvem formando novos ramos.
• Desenvolvimento de raízes: a auxina estimula o desenvolvimento de raízes adventícias em caules.
• Desenvolvimento
de frutos: a auxina permite, em algumas espécies, a formação de frutos partenocárpicos (produzidos sem fecundação). Atua também na transformação do ovário em fruto após a fecundação.
• Desenvolvimento do sistema vascular: a auxina estimula a formação de tecidos vasculares (xilema e floema).
c) Transporte: polar, ou seja, do local de produção (ápice da plantas) para o local de ação (base da planta).
2. Citocininas
a) Local de síntese: principalmente no ápice da raiz.
b) Efeitos: promovem a divisão celular (o nome vem de citocinese, fase final da divisão celular na qual o citoplasma se divide). Atrasam o envelhecimento das folhas e podem causar a quebra da dominância apical.
c) Transporte: ocorre da raiz para o caule, através dos vasos de xilema.
3. Etileno
a) Local de síntese: produzido praticamente em todos os tecidos, principalmente naqueles que sofrem algum estresse ou naqueles que estão amadurecendo.
b) Efeitos: promove o amadurecimento dos frutos e atua na queda das folhas e flores velhas.
c) Transporte: é um hormônio gasoso transportado por difusão do local de síntese para o local de ação.
4. Ácido abscísico (ABA)
a) Local de síntese: principalmente em folhas maduras submetidas ao estresse hídrico e nas sementes.
b) Efeitos: fechamento dos estômatos em resposta à falta de água e manutenção da dormência das sementes.
c) Transporte: apolar, ocorre das folhas para o resto da planta, através do floema, e da raiz para os demais órgãos através do xilema.
5. Giberelinas (GA)
a) Local de síntese: tecido caulinar e sementes em desenvolvimento.
b) Efeitos: estimula o crescimento de variedades de plantas anãs através do alongamento docaule. Quebra da dormência e germinação das sementes. Estimulação da produção de flores e frutos.
c) Transporte: transporte apolar, ou seja, ocorre do ápice para a base e também ao contrário, principalmente através do floema.

Os fitormônios, como também são chamados os hormônios vegetais, são substâncias orgânicas atuantes nos diferentes órgãos das plantas: raiz, caule, folhas, flores e frutos, responsáveis pelo crescimento e desenvolvimento do vegetal. 

Os hormônios são sintetizados em pequenas frações, com função direcionada a locais específicos. A produção hormonal pode, conforme a espécie vegetal, obedecer indiretamente os fatores climáticos, sendo observável à medida que sucedem as estações sazonais do ano: primavera, verão, outono e inverno.


Ação hormonal na abscisão foliar.
Fatores como: intensidade luminosa, temperatura, umidade e concentração de gases, influenciam na formação e amadurecimento dos frutos, abscisão foliar (queda das folhas), floração e crescimento do caule e da raiz por alongamento celular. 

Entre as categorias de hormônios vegetais, relacionados à divisão celular, crescimento e diferenciação, destaca-se: As auxinas (ácido indolacético – AIA), giberelinas, etileno, ácido abscísico e citocininas.

Ação hormonal no desenvolvimento e crescimento vegetal.

Segue abaixo a descrição dos principais hormônios vegetais com suas funções, local de produção e transporte: 

Auxinas → Responsáveis pelos tropismos (foto e geotropismo), desenvolvimento dos frutos, alongamento celular radicular e caulinar. Esse fitormônio é produzido no meristema apical do caule, primórdios foliares, flores, frutos e sementes. Transportado pela extensão do vegetal através dos vasos xilema e floema. 

Etileno → sua concentração realiza o amadurecimento dos frutos e indução da abscisão foliar. Esse gás é produzido em diversos locais da planta, difundindo-se entre as células. 

Citocianinas → Hormônio que retarda o envelhecimento das plantas, estimula as divisões celulares e desenvolvimento das gemas laterais. É produzido nas raízes e transportado para a planta através do xilema. 

Giberelinas → Atua na floração, promove a germinação, desenvolvimento dos frutos. É sintetizado no meristema de sementes e frutos, transportado pelo xilema. 

Ácido abscísico → Provoca indução do fechamento dos estômatos, envelhecimento de folhas, dormência de sementes e gemas, inibe o crescimento das plantas. Sua produção ocorre em diversos órgãos da planta: caule, folhas e extremidade da raiz (a coifa). A difusão desse hormônio ocorre através dos vasos condutores de seiva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário